domingo, 23 de junho de 2013

DiNotícias, 3ª Edição (2012/13)

Na 3ª Edição do DiNotícias deste ano letivo foram publicados vários textos resultantes de atividades em sala de aula ou outras atividades relacionadas com a disciplina de Português. 
Começamos por fazer referência ao artigo de reflexão da Daminana Mateus do 9º sobre o regresso às aulas. Publicamos aqui o texto na íntegra. Na foto ao lado, podem ver o aspeto do artigo, no jornal, na página 12, secção Pontos de Vista.


A Vida…
Porque é que a vida é assim? Porque é que uns dias acordamos bem-dispostos e outros mais aborrecidos?
“Na vida nem tudo são rosas”, as pessoas queixam-se de que o dia não lhes correu bem ou que as notas não foram as melhores e fazem disso um drama na vida. Não param para pensar que no Mundo existem pessoas que têm muito mais do que se queixar que elas e mesmo assim são felizes!
A meu ver, um dos grandes problemas é o facto de as pessoas não darem o devido valor ao que têm. Isto é, se temos uma família que nos ama e uns amigos que nos adoram, o que é que nos falta?
Será que fazemos o suficiente para que a nossa vida seja quase perfeita?
Já parámos para pensão no quão importante é a nossa vida?
Como seria se estivéssemos sozinhos no Mundo?
É claro que nem tudo na vida é fácil, mas temos de enfrentar os problemas, temos de ter coragem e força de vontade para continuar a viagem que é a vida.
Hoje podemos não estar muito bem, mas amanhã vamos fazer tudo para que seja um dia melhor, começando com um simples sorriso na cara logo de manhã.
Uma sugestão: diz às pessoas o quanto gostas delas e nunca te esqueças que podem não ser 20 nem 10 pessoas, mas há de haver sempre alguém a acreditar que és capaz e forte o suficiente para seres feliz.
Por último, lembra-te que a vida é aquilo que nós queremos, não é a vida que nos tem de proporcionar amor, felicidade e tudo mais, porque somos nós que temos  de a construir e se queremos que a nossa construção tenha o mínimo de dificuldades temos de aprender a sorrir para a vida e agradecer tudo aquilo que já conseguimos alcançar… 

Damiana Mateus, 9ºD


De seguida, apresentamos dois textos que foram publicados na mesma página do DiNotícias (pág. 13 - ver
imagem do lado direito). O primeiro é um texto da Fátima Joaquim do 9ºC e refere-se a uma atividade desenvolvida no âmbito do Clube "A Hora das Palavras", À conversa. Reproduzimos de seguida:

A Hora das Palavras – uma rubrica semanal online

A Hora das Palavras é, atualmente, um "programa de rádio online"com rubricas semanais e onde são abordados os temas escolhidos pelas alunas que integram o projeto. Fazem parte do projeto as seguintes alunas do 9ºC: Inês Cordeiro, Margarida Pinheiro, Madalena Carvalho, Vanessa Brito e Fátima Joaquim. As gravações são feitas às quartas-feiras, do 12:25 às 13:10. Posteriormente são publicadas no blog A Hora das Palavras, cujo link é:  http://ahoradaspalavras.blogspot.pt/.
Este projeto é consequência de um projeto iniciado no ano letivo de 2010/11, quando as alunas que o integram estavam no sétimo ano. Nas aulas de Área-projeto, no âmbito da temática da solidariedade e em parceria com a disciplina de Educação Moral Religiosa e Católica, os alunos foram várias vezes ao Lar da 3ª Idade a fim de manter com os utentes laços de convívio, preparando para o efeito várias atividades de animação.
No ano seguinte, quando já estavam no 8º Ano, um grupo mais restrito continuou a desenvolver essa atividade de solidariedade em parceria com a disciplina de Educação Moral Religiosa e Católica e, na escola, numa atividade de animação cultural “assaltavam-se” de surpresa várias salas de aula, lendo poemas. 
Neste ano, além da atividade de solidariedade que desenvolveram no 1º Período, com uma visita ao Lar de Idosos, desenvolver o projeto de rádio online com uma rubrica semanal, num projeto designado como A Hora das Palavras. 
Falamos com as participantes do projeto e soubemos que, na sua opinião, a participação nesta atividade as tem ajudado muito a desenvolver a capacidade de comunicação, preparando-as para situações futuras. Acrescentaram ainda que o projeto as ensinou a respeitar os gostos e opiniões dos colegas.
Quisemos saber como se desenvolvia a atividade e disseram-nos que no início de cada período letivo definiam os temas sobre os quais iam falar e o modo como os iam tratar e apresentar. Depois, por semana, faziam a gravação de um programa/tema por semana. Posteriormente, era divulgado no blog. Apesar de ser necessário algum tempo de preparação para a elaboração de um " programa /o projeto tem-se revelado bastante interessante e divertid”, disseram-nos. 
Fátima Joaquim, 9ºC

O segundo texto é da autoria da Carolina Bonifácio e Joana Marques, ambas do 8ºB, e é uma reportagem sobre a atividade que decorreu durante todo o ano letivo na Escola EB Dr. João das Regras designada por "Desafios Ortográficos. Transcrevemos de seguida:


Desafios Ortográficos

Esta atividade começou no ano passado (2011/12), sendo, na altura, da responsabilidade das professoras de português Teresa Saramago e Rosalina Simão Nunes. "Resolvemos desenvolver esta atividade porque achámos que seria uma forma "dinâmica" e interativa de alertar para as alterações do novo acordo ortográfico." - Depoimento da professora Rosalina Simão Nunes, a professora que deu continuidade ao projeto neste ano letivo (2012/2013).
Anteriormente, participavam várias turmas, mas, neste ano, apenas a turma do 8ºB está envolvida neste projeto.
Todos os dias da semana, uma equipa de dois alunos do 8ºB, em qualquer intervalo do dia, faz uma pergunta a variadas pessoas (alunos, funcionários e professores) no recinto da escola. Essa pergunta consiste sempre em saber como se escreve uma palavra, e o objetivo é saber a forma correta de a escrever. Para isso é usado um mini quadro de ardósia onde estão escritas duas hipóteses: uma errada e outra correta. Há também um documento onde vão sendo assinaladas as respostas. No dia seguinte, a solução é afixada num placard perto do bar.
Falámos com vários colegas da turma para saber qual era a opinião sobre esta atividade.  E todos concordaram que a atividade é educativa e é uma boa forma de aprender, disseram-nos mesmo que era uma “forma menos chata de aprender as novas regras do acordo ortográfico”. Disseram-nos também que achavam que era um projeto diferente do que costuma haver na escola e que, por isso, também era interessante.
Nós achamos que acabamos por conseguir que quase todos os alunos participem, mas a maioria dos alunos não vai ver a solução e só se importa na hora em que perguntamos. Obviamente, todos os alunos acham que esta atividade deve continuar e muitos até sugeriram que fosse feita com duas palavras diferentes por dia, uma para a parte da manhã e outra para a parte da tarde.
Fomos, também, pedir a opinião sobre esta atividade ao diretor do nosso agrupamento, o Professor Pedro Damião. Terminamos com as suas palavras: “Acho esta atividade positiva porque, para além de ser uma atividade que envolve toda a escola, o que é interessante, é uma atividade do âmbito da correção da língua, como se escreve, acho que é importante para que vocês e a escola também estejam sensibilizados para o como escrever correctamente. Acrescido ainda ao facto de estar relacionado ao novo acordo ortográfico e ainda haver muitas dúvidas nas novas regras para a escrita. Acho que devem continuar que com certeza que haverá muitos erros que qualquer pessoa ainda comete em relação ao acordo ortográfico e que, aos pouco, esta atividade vai contribuir para que nos sintamos informados sobre essas alterações”.
Reportagem elaborada por:
Carolina Bonifácio 8ºB 
Joana Marques 8ºB