domingo, 1 de março de 2015

DiNotícias, 1ª Edição (2014/15)

Na 1.ª Edição do DiNotícias de 2014/15, n.º 9, enviámos para publicação um texto de opinião sobre a leitura. Foi uma proposta de escrita desenvolvida em turmas do oitavo ano.

"O direito de ler não importa o quê"
Na mina opinião, acho que cada um tem direito de ler aquilo que quer, porque, se formos obrigados a ler aquilo que não queremos e gostamos de ler, perdemos o interesse do livro.
Existem vários tipos de livros: os de romance, de ação, de ficção científica e de terror.
Por exemplo, um rapaz gosta de filmes de romance, nós não podemos gozar ou criticar os outros, cada um tem um gosto diferente, se gostarmos todos do mesmo, não tinha piada conhecer novas pessoas, perguntar-lhes os seus gostos, pois já sabíamos a resposta, então a vida seria uma "seca".
Nós humanos, não somos iguais, nem por dentro, nem por fora.
Temos aspetos e gostos diferentes uns dos outros. Existem pessoas que gostam de romance, outras de terror, ... E, por isso, existe um tipo de livro para cada gosto da pessoa, assim temos mais interesse em lê-los.
Mariana Faria (8B)




Sem comentários: