terça-feira, 9 de outubro de 2012

Quero ser poeta... - comentário

Comentem o texto, procurando explicar a decisão do autor sobre a "profissão" que irá escolher.

Devem enviar o vosso comentário:

  • 9º C - até ao dia 30 de outubro ou entregar, na sala de aula, nesse mesmo dia;
  • 9º D - até ao dia 31 de outubro ou entregar, na sala de aula, nesse mesmo dia.

21 comentários:

Anónimo disse...

Ser poeta não é propriamente uma profissão. Quem sabe se um poeta não poderá ter um trabalho e nos tempos livres dedicar-se aos poemas. Neste texto o pai do rapaz, tem na minha opinião bastante razão ao dizer"...não há carreira especifica para poeta...", e eu acho que é verdade. Mas por outro lado o filho é que tem que escolher o que ser no seu futuro sem estar a seguir a só porque o pai lhe disse aquilo.

Sílvia 9ºC

Anónimo disse...

O autor do texto desejava colocar a sua alma no trabalho. A poesia equivale a uma atitude centrada no sujeito, ou seja, tem como tema principal o conteúdo da sua alma. É através dos poemas que o Eu do poeta se exprime, transmitindo e aprofundando os seus sentimentos e emoções. Por estas razões, Adrian Mole decidiu ser poeta.

Inês Cordeiro (9ºC)

Anónimo disse...

Na minha opinião, "decidi ser poeta" fala sobre um sonho de um jovem que decide ser poeta, mas o seu pai não o motiva para tal.
Pelo contrario, diz que não há pensões, pois ele queria que o filho fosse operador de computadores, porque assim o seu filho iria ter um bom emprego e ganhar bem.
No entanto, se ele fosse um poeta era uma profissão que não inserta que e preciso ter alma.

Cristiana 9ºc

Anónimo disse...

Na minha opinião, a decisão do autor em querer ser poeta deve-se ao facto de ele sentir necessidade de expressar os seus sentimentos, entregando-se com a alma e não artificialmente.
A poesia é uma forma de exprimirmos as nossas emoções através do imaginário e do invisível.
A vida tem muitas adversidades e para algumas pessoas é importante escrever para se sentirem mais aliviadas. É uma maneira de superar os obstáculos.
O autor, muito provavelmente, sente necessidade de escrever o que lhe vai na alma, libertando os seus pensamentos através da sua imaginação.

Maria Inês Oliveira 9ºD - Nº20

Anónimo disse...

O rapaz que decidiu ser poeta diz que necessita de pôr a sua alma no trabalho, ou seja, deve ser algo que o consuma totalmente. Não lhe interessa se ganha muito ou pouco, ele quer ser poeta apenas porque é uma coisa que lhe dá agrado e que ele pode fazer a vida inteira.

Valentyna Myronets 9ºC

P.S. Não quero que publique, obrigada

Anónimo disse...

Na minha opinião ele quer ser escritor porque quer algo que seja seu, venha de si. Quer fazer algo que venha do seu coração, algo que se destaque não seja igual ás outras profissões.
Se fosse operador de computadores, era igual a todos os outros operadores, não marcava a diferença.
Se fosse poeta, era sempre diferente poderia escrever o quisesse e nunca iria ser igual aos outros pois poderia escrever o que ele sentia.


Mariana 9ºC

Anónimo disse...

O autor do texto queria ser poeta. Para ele, isso era ponto assente.
Mas porque será? Ser poeta é expor a alma no que se faz. Era esse o desejo e a necessidade do autor. Colocar a sua alma nos seus textos, na sua poesia.

Madalena Castro 9ºC

Anónimo disse...

Ele decide ser poeta porque, ele precisa de expressar, ou seja escrever o que sente.
Porque ser poeta é uma coisa diferente, é onde pomos a nossa alma para a nossa escrita.


Ana Carolina Nº1 9ºD

Anónimo disse...

O autor faria bem em ser poeta, pois os bons poetas são aqueles que se entregam de alma e coração. No texto, Adian Mole mostra que realmente se interessa pela poesia e que está decidido quanto ao seu futuro. Contudo, para mim, existem pessoas que conseguem pôr a sua alma noutro tipo de atividades, como na informática. No entanto, é preciso utilizar muito mais sentimento e ser mais profundo (o que o autor apresenta ser, através da forma como escreve) na poesia do que na informática.

Margarida P. 9ºC

Anónimo disse...

O texto refere-se a um rapaz que decidiu ser poeta. O pai dele não acha a isso uma profissão e tenta interessa-lo noutras coisas como a informática. De facto, esta a ser um bom pai, porque dá-lhe a ideia de outras possibilidades mas ao mesmo tempo não está a proibi-lo da sua escolha. O rapaz recusa essa ideia pois explica que precisa de por a alma no trabalho e os computadores não têm alma.

Viktoriya Vashchynska 9ºC Nº20

Anónimo disse...


Como o texto diz o autor decidiu ser poeta quando for grande.A explicação que eu encontro nisto é que ele quer ser feliz, quer ter uma alma sã e livre.Mas o que ele realmente deseja é expor as suas ideias e os seus sentimentos através da poesia, para que não guarde para si.

Trabalho realizado por:
António carvalho nº 3 9ºD

Anónimo disse...

O autor escolheu de profisão de poeta, porquer que exprimir os seu sentimento pela a poesia, e se o autor escolhe-se ser operador nao podia exprimir seus semtimento.
Wilker Mouta Nº26 9D

Anónimo disse...

O autor refere-se á profissão de ser poeta porque ser poeta é alguém único e com uma grande alma e porque é uma coisa diferente, uma maneira de expressares o que sentes.

RICARDO GOMES Nº 24 9ºD

Anónimo disse...

O autor decidiu ser poeta pois, queria "pôr" a sua alma no trabalho que iria realizar, apesar de seu pai tentar interessa-lo a ter outra profissão sem ser aquela.

Mariana Baptista Nº21 9ºD


Anónimo disse...

Adrian decidiu ser poeta e estava extremamente decidido porque queria pôr a sua alma no trabalho, como explica no texto. Ele queria deixar a sua marca no seu trabalho e, na minha opinião, ele queria gostar do que fazia, pois para além de ser a sua “profissão” seria algo que ele aproveitaria e se orgulharia mais tarde. Podia não ser o trabalho com mais regalias e em que se ganhava mais dinheiro, mas Adrian estava decidido a ser poeta, pois era esse seu desejo… Escrever o que lhe estava na alma e todas as suas experiências de vida, fazer disso a sua profissão era realmente o que ele queria fazer e não ia mudar de ideia tao facilmente. Era isto que o faria verdadeiramente feliz.
Lara Trindade 9ºD

Anónimo disse...

O que eu acho deste texto é que cada um escolhe qual a profissão que quer ser, não os outros a dissidir por nós.
A decisão do autor sobre a profissão, é que ele quer mostrar que a poesia é mais importante do que a Tecnologia dos computadores. Com a poesia podemos exprimir os nossos sentimentos, as nossas paixões através de palavras sentidas, ao contrário dos computadores.

Sara Costa
9ºD

Anónimo disse...

O autor tem a necessidade de se expressar, por isso pensa que a melhor profissão para o fazer é ser poeta. Os poetas dizem tudo o que estão a pensar, sentir, viver, etc. É disso que ele precisa de “desabafar”, neste caso com o papel.
Catarina 9ºD

Anónimo disse...

Penso que a decisão do autor sobre a "profissão" que irá escolher baseia-se muito no facto de ele precisar de expôr a sua alma no trabalho. Ele encontra a profissão ideal para o fazer, escrevendo poesia.
Damiana Mateus Nº6 9ºD

Anónimo disse...

Todos nós devemos seguir e tentar realizar o nosso sonho.
Devemos empenharnos de corpo e alma na realização dos nossos objectivos. O nosso trabalho deve ser feito com toda a dedicação.

André Agostinho
9º D nº2

Anónimo disse...

O autor decidiu que iria ser poeta, porque considera que, para poder colocar a alma no trabalho, não pode ter uma profissão como, por exemplo, técnico de computador, ou outra parecida, porque os computadores não têm alma.

Leonor Ferreira, nº 15, 9ºD

Anónimo disse...


Para ser poeta não é preciso ganhar dinheiro, pode até ganhar em
livros de poesia, mas a vontade de escrever já é um orgulho para ser
poeta.
A poesia é arte de escrever em versos, muitas vezes sentimos algumas
emoções e é isso que este filho sente, quer seguir em frente com a sua
decisão.
Concordo pois já dizia Florbela Espanca,
"Ser poeta é ser mais alto,é ser maior que homens."
____________________________
Liliana Oliveira 9ºD