quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

Regresso à escola

Na primeira proposta de escrita semanal do 8º Ano, pedia-se que refletissem sobre o reinício do ano letivo, o reencontro com os colegas e amigos.
Eis o resultado de algumas dessas reflexões:


O Regresso às Aulas...
Os primeiros de muitos outros dias de aulas são como… um jogo de sentimentos e sensações. Melhor dizendo, todos os minutos são muito especiais.
No início, quando ia a caminho da escola, senti um grande nervosismo e, de seguida, nasceu dentro de mim uma gigante alegria e ansiedade. A alegria devido a voltar a estar com os meus amigos e a ansiedade causada pela elevada impaciência para contar todas as novidades e saber para onde o pessoal viajou.
É claro que estava desejosa por conhecer e conviver com os meus novos colegas e por saber se tinha entrado na nossa escola algum novo rapaz jeitoso. Julgo que todas as raparigas pensem nisso, até as mais certinhas!
Como sempre, chega a altura das apresentações, um momento que me deixa inquieta e que, por vezes, me envergonhava e me irritava porque era a terceira ou até mesmo a quarta vez que repetia: “Sou a Margarida, tenho 13 anos e moro na Lourinhã”.
Depois de ter umas aulas, já sentimos cansaço e saudades das férias. Torna-se habitual ouvir “pobres” estudantes comentarem que estão a precisar de férias.
Concluindo, os primeiros dias de aulas são inesquecíveis, mas às vezes pergunto a mim mesma: mas porque é que nos queixamos da escola ter começado de novo? Bem… É verdade que é muito bom estar de férias, mas não há nada melhor do que o regresso às aulas!
Margarida Pinheiro



O Regresso à Escola...
Os meus primeiros dias de aulas foram novamente de adaptação para mais um ano letivo, pois já não estava habituada a levantar-me tão cedo (nas férias acordava mais tarde), no entanto, foram entusiasmantes por voltar a reencontrar os amigos.
Por um lado, gostei de voltar à escola, mas, por outro, as férias ainda estavam a saber-me bem.
Considero que o regresso à escola correu bem, pois senti-me feliz, embora um pouco ansiosa. 
Neste ano tenho, em algumas disciplinas, professoras diferentes das do ano passado, tais como: história, geografia, inglês e ciências naturais. Na minha opinião, são boas professoras e penso que temos muito a aprender com elas.
Neste regresso às aulas eu estava com receio que o meu horário fosse mais concentrado no período da tarde, o que felizmente não aconteceu.
Agora, temos alguns alunos novos na nossa turma, o que é bom para podermos conhecer e conviver com outras pessoas.
Ao iniciar o ano, senti alguma preocupação em relação ao comportamento da turma, mas, apesar disso... espero que corra tudo bem e que aprenda muitas coisas novas.
O ano começou!
Maria Inês Oliveira


Regresso à Escola

Após o final das férias grandes, no regresso à escola, sinto-me sempre bastante ansiosa por me reencontrar com os meus amigos... Melhor dizendo, sinto sempre muita vontade de conversar com os meus colegas de turma, de rir com eles! Sou obrigada a admitir que a minha vontade é abraçá-los a todos…
Gosto especialmente das primeiras aulas, em que abrimos pela primeira vez os novos livros, escrevemos pela primeira vez nos cadernos acabadinhos de comprar, utilizamos os lápis novos, as canetas…
Desde sempre que me lembro de pensar: “Não se conhece uma pessoa por passar noventa minutos com ela numa sala de aula… Conhecemo-la, sim, depois de dias, semanas de trabalho em conjunto e convívio!” E obviamente, espero poder conhecer minimamente as pessoas com quem vou trabalhar durante um ano… 
Nos primeiros dias, sinto-me muitas vezes nervosa com o facto de ir conhecer novos professores e novos colegas, pois nunca sei o que pensam de mim à primeira vista… Às vezes, nem eu sei o que hei-de pensar acerca dos professores e dos novos colegas quando os conheço. 
Naturalmente, aquilo que desejo, no início do ano, é que tudo corra da melhor maneira em relação às disciplinas, às notas, à adaptação ao novo ano.
Numa palavra, apesar de poder parecer estranho, no inicio do ano escolar, sinto sempre grande vontade de voltar à escola…
Leonor Ferreira




Regresso à Escola

Depois de um longo intervalo de aulas é que se percebe o quanto gostamos de certas pessoas. Porquê? Porque depois de tanto tempo sem as pessoas com quem costumamos estar todos os dias a maior parte do ano, sentimos a falta dessas pessoas, a falta das conversas paralelas nas aulas, a falta das brincadeiras, dos intervalos em convívio, até das guerras que nunca duram mais de dois dias.
Por mais telefonemas, mensagens ou e-mails que possamos mandar uns aos outros, nunca é igual. No entanto, a escola acaba por ser a nossa segunda casa e os amigos a nossa segunda família. Quando regressamos  à escola ficamos sempre surpreendidos, aquele está a mudar de voz, está a ficar um homem, aquela nem parece a mesma, está mais preocupada com a sua própria imagem… E quando olhamos para trás no tempo lembramo-nos da primeira vez que entra-mos naquela escola, do primeiro dia de aulas, na mesma em que já andamos há 4 anos!
Falamos com este ou aquele amigo ou colega e ficamos felizes por nos voltarmos a encontrar e estarmos naquele momento a partilhar tudo o que aconteceu durante as férias.
Os amigos mais próximos é de quem sentimos mais saudades, saudades das conversas, dos desabafos e principalmente daquela frase que nos dizem sempre antes de irem dormir “não te esqueças que te adoro”.
Agora, depois de tanto tempo sem aulas, vem aí um ano novo e há sempre a expetativa de que o ano que aí vem vá ser melhor que o anterior.

Damiana Mateus

Sem comentários: