sexta-feira, 24 de maio de 2013

11ª Oficina de escrita (8ºB) - Escrever um poema


Podem entregar o trabalho na sala de aula ou publicar na caixa de comentários* deste post.

Prazos

Sala de aula - 31 de maio;
Caixa de comentários - 02 de junho.


*Caso não queiram que o vosso trabalho seja publicado, devem referir esse aspeto no vosso comentário.


Proposta de escrita do manual 
( COSTA, Fernanda e MAGALHÃES, Vera - 
Diálogos, Língua Portuguesa 8ºAno, Porto Editora, pág. 208). 

5 comentários:

Anónimo disse...

Aquele antigo olhar intenso,
Carinhoso, vivo e apaixonado,
Foi substituído,
Por um olhar frio e apagado.

Uns olhos brilhantes e expressivos,
Combinavam com os nossos sorrisos.
Agora são mortiços e desvairados
E até assustados.

Um olhar reflectindo a alma,
Reflectindo o que sentes sem querer,
O que querias falar,
Mas a boca não te deixa dizer.

Admiro a tua força,
Vê-se nesse olhar penetrante,
Por tudo o que passaste,
Nada vai ser igual daqui para diante.

Esses lindos olhos,
Podiam ser azuis como o mar
Mas são um castanho-escuro profundo
Que me faz sonhar.

Trabalho elaborado por: Carolina Bonifácio 8ºB n.º6

Anónimo disse...

(Poema sobre os olhos) Escrita

Tem um olhar que é só meu,
Um olhar doce,
Um olhar quente,
Um olhar de posse,

Com os seus olhos penetrantes,
Entra na minha alma,
Conhece o meu corpo,
Reconhece a minha calma,

Olhos apagados,
Olhos vivos,
Podem ser de alguém,
Que me ame,

Olhos apagados,
Olhos vivos,
Podem ser de alguém,
que me trame.

Beatriz Malaquias 8.ºB N.3

Joana Marques disse...

Olhares sorridentes
O olhar que só é teu
cor da relva em certos dias
e noutros azuis como o céu
que demonstram fortes ideais

São tão surriais e apaixonados
alegres como o sorriso maroto
que só tu consegues fazer
consegues transmitir no teu olhar
tudo o que te vai na alma
no coração, nos acordos que tocas com calma,
Vá se lá mais adivinhar…

Adoro a sinceridade que levas,
que usas para veres as coisas simples
e transformá-las em coisas extraordinárias.
Aconteça o que acontecer, saberei inexplicavelmente
quais são os teus olhos, espontaneamente.

O teu olhar, conta uma aventura
entre bosques e ternura
a crescer cada vez mais sem parar
para que um dia possas contar
a quem queiras, as tuas proezas
que só tu podes-te ver nas maiores profundezas
Joana Marques 8ºB Nº17

Anónimo disse...

Olhos verdes e rasgados são os teus,
Olham-me com amor, e bondade.
Acostumei-me tanto a eles,
Que é difícil de os esquecer.

Conheço-te desde o meu primeiro suspiro,
o teu olhar não mudou.
Permanece elegante e discreto,
como uma gata.

Sorris com os teus olhos,
Proteges-me com os teus olhos,
Ensinas-me com esse teu olhar penetrante.


Lara kwai 8ºB nº18







Anónimo disse...

Admiro os teus olhos
Com fascinantes cores
Expressão a nossa amizade
De mil maneiras diferentes

São vivos, meigos, doces e elegantes
São brilhantes como as estrelas
Expressivos como a nossa imaginação
E intensos como o mundo

Os teus olhos inspiram todas as pessoas
Uma vez cinzentos e outra azuis
São eles em quem eu mais confio
São eles que me são fieis

São pequenos
São interessantes
São lindos
São penetrantes

Inês Almeida nº14 8ºB